santa beatriz hospital de olhos

 (21) 3078.0808 ou 2626.8000

Oftalmopediatria

A seguir, podemos conferir orientações referentes às dúvidas mais frequentes dos pais com relação à saúde ocular de seus filhos.

O bebê já nasce enxergando?

Não, o recém-nascido apenas percebe luz e vultos, mas ainda não os sabe interpretar. Assim como ele não sabe falar e andar, também não sabe ver. Com o passar dos meses, se estiver tudo em ordem com seus olhos, irá desenvolvendo, progressivamente, sua visão. Por volta de cinco anos de idade, na maioria das crianças, a visão será igual à do adulto.

O que devo observar nos olhos do recém-nascido que possa indicar alguma alteração ocular?

Devemos estar atentos à presença de:

  • olhos vermelhos;
  • olhos esbranquiçados;
  • olhos com secreção (pus);
  • lacrimejamento constante;
  • olhos grandes que fogem da luz;
  • olhos estrábicos (vesgos, tortos);
  • pupila (menina dos olhos) branca.

Em todos esses casos, devemos levar o recém-nascido, com urgência, ao oftalmologista.

Como posso limpar os olhos do bebê?

Para limpar os olhos do bebê, devemos utilizar gaze ou pano limpo, molhado em água filtrada e fervida, e fazer movimentos delicados, sem apertar os olhos.

O sol faz mal aos olhos do bebê?

Quando saímos ao sol, devemos proteger os olhos do bebê com uma fraldinha limpa ou com um chapeuzinho. Olhar para o sol diretamente pode ser prejudicial.

O bebê pode ter o canal lacrimal entupido e lacrimejar?

Sim, a criança pode nascer com o canal que leva a lágrima para o nariz entupido. O problema, normalmente, é tratado com massagens e uso de colírios antibióticos. No entanto, se isso não resolver, deve ser feita uma sondagem das vias lacrimais para desbloquear o canal antes do 1° ano de vida. Existem outras causas de lacrimejamento, e todas elas necessitam de tratamento imediato. Por isso, devemos procurar um oftalmologista.

Quais são as doenças mais comuns no recém-nascido?

Glaucoma congênito (lacrimejamento, aversão à luz, olhos grandes): ocorre nos dois olhos e necessita de tratamento imediato, pois pode levar à cegueira.

Catarata congênita (pupila ou menina dos olhos branca, olhar não fixo diante de objetos): ocorre nos dois olhos e necessita de tratamento imediato.

Os cuidados com a visão devem ter início mesmo antes do nascimento do bebê. Toda gestante deve fazer o pré-natal em um posto de saúde, evitando, dessa forma, doenças como rubéola, toxoplasmose, sífilis e outros problemas que podem comprometer a visão da criança.

Existem muitas crianças com problemas nos olhos?

Sim, muitas crianças apresentam algum problema de visão. A cada 20 crianças do Ensino Fundamental, três têm algum problema nos olhos.

Os professores podem ajudar as crianças que têm dificuldade visual?

Sim, os professores devem observar nas crianças comportamentos que possam indicar dificuldades visuais, como franzir a testa, apresentar dor de cabeça e desinteresse pela leitura e escrita. Também devem orientar os pais no encaminhamento da criança ao oftalmologista, no estímulo ao uso de óculos, além de aplicar os testes de avaliação da visão nas escolas. O trabalho dos educadores é de fundamental importância para a prevenção dos problemas visuais: desde o processo de identificação até o encaminhamento dos alunos ao atendimento oftalmológico.

Os pais e responsáveis das crianças podem ajudar na identificação de problemas oculares?

Os pais podem informar-se sobre os cuidados com a visão, observar o comportamento visual da criança e encaminhar os filhos para exame oftalmológico.

Como avaliar a visão da criança em casa?

Por volta dos 7 meses de idade, pais e mães podem fazer um teste com a criança em casa. Primeiro, colocamos os objetos de que ela mais gosta no chão. Depois, fechamos um dos olhos dela com um tampão, que pode ser comprado pronto nas farmácias ou pode ser feito com gaze, algodão e esparadrapo micropore para fixação no rosto. Em seguida, observamos a criança: se pega os objetos, se os analisa, se os põe na boca, etc. Depois de tampar um dos olhos e observar a criança por 5 minutos, devemos trocar o tampão de lugar, tampando o outro olho. A reação em ambos os olhos deve ser a mesma.

Se a criança for maiorzinha e souber andar, podemos pedi-la para pegar algum objeto e trazê-lo de volta com um dos olhos tampados.

Se criança for mais velha, podemos pedi-la para informar o que vê através da janela do ônibus ou do carro, sempre fechando um olho de cada vez. Após os 4 anos de idade, a visão pode ser medida com base em uma tabela especial encontrada em postos de saúde, nas escolas e nos consultórios de pediatras.

Quando devo levar a criança para fazer exame ocular?

Não há idade fixa para ir ao oftalmologista. O recomendável é examinar a criança com 4 e 6 anos, ou a qualquer momento, se for detectada alguma anomalia em seus olhos. Quando os pais tiverem problemas oculares, como estrabismo, grau alto de óculos ou visão baixa, a criança deve fazer exames já nos primeiros anos de vida.

Uma criança cega ou com baixa visão pode frequentar classe comum?

Uma criança cega ou com baixa visão deve frequentar salas regulares de ensino, porque, afinal, ela raciocina como qualquer outra criança e só enxerga de um modo diferente. Além disso, a convivência é o melhor estímulo para o desenvolvimento infantil.

Talvez ela necessite do auxílio de lentes especiais, como lupas, barras de leitura ou telescópios – que aumentam letras e imagens –, e de outros recursos, como cópias ampliadas de páginas de livros, canetas com traçado mais forte, iluminação especial, uma carteira mais próxima da lousa, etc.

A criança pode ler com o livro bem perto dos olhos?

Ler com o livro bem perto dos olhos não prejudica a visão, mas pode ser desconfortável e, se a postura da cabeça não for boa, pode forçar a coluna. Por outro lado, o fato de a criança chegar com o livro bem perto do rosto pode ser sinal de que ela não está vendo bem e necessita de óculos.

A criança que usa óculos pode correr e jogar futebol?

Pode sim. Se a criança precisar de óculos em atividades esportivas, como corridas e futebol, deve usar as lentes dos óculos acrílicas e prender a armação na orelha. Além disso, germes, produtos químicos ou poluentes podem causar problemas nos olhos de quem faz natação ou esportes na água regularmente. Logo, o uso de óculos apropriados é indicado.

Animais de estimação podem trazer danos oculares?

As fezes de alguns animais como cachorro, gato e aves podem transmitir uma doença chamada toxoplasmose, que provoca inflamação no olho e pode até levar à cegueira. O contágio é feito quando a criança põe a mão nas fezes do animal e, em seguida, coloca a mão na boca. Por isso, é muito importante ensinar as crianças a lavarem as mãos assim que acabarem de brincar com os animais e sempre antes de qualquer refeição.

Coçar os olhos faz mal?

Sim. Coçar os olhos é muito prejudicial e, quando a criança repete muito esse ato, pode desencadear algumas doenças oculares, levando à diminuição da visão. A criança que coça os olhos deve ser encaminhada ao oftalmologista para avaliação.

Entre em contato conosco para agendar um exame.

Para mais informações, marque uma consulta com

Dra. Bianka Andrade

Voltar à página de especialidades

Especialidades


 Convênios Santa Beatriz
Revista Online


 Cartão Hosb

Cartão de afinidade HOSB: Consultas, exames e cirurgias a preço popular. Oftalmologia ao alcance de todos. Venha conferir e surpreenda-se! – Cartão de afinidade HOSB . feito exclusivamente para atender as suas necessidades. Consultas, exames e cirurgias agora ao seu alcance. Faça já o seu! – Agora tudo ficou mais fácil, com o cartão de […]

 
Saiba mais!

 Redes Sociais

 Unidades de Atendimento