santa beatriz hospital de olhos

 (21) 3078.0808 ou 2626.8000

Cirurgias vítreorretinianas

Existem diversas patologias oculares que não são controladas adequadamente com o tratamento clínico disponível e os tratamentos a laser, podendo-se beneficiar de tratamento cirúrgico especifico.

Entre essas patologias, destacam-se:

  • traumas oculares;
  • buracos maculares;
  • membranas epirretinianas;
  • o próprio descolamento de retina;
  • a retinopatia diabética avançada – proliferativa, com ou sem hemorragia vítrea e descolamento de retina.

Principais técnicas cirúrgicas

Retinopexia convencional

Uma faixa flexível de silicone é colocada ao redor do olho para que, como uma contraforça, empurre a retina ao encontro da parede do olho.

Retinopexia pneumática

Uma bolha de gás é injetada no olho e empurra a retina para a parede do olho. Essa bolha irá, gradualmente, desaparecer. Enquanto isso, seu oftalmologista pedirá que você fique com a cabeça em uma posição específica, o que ajudará na recuperação.

Vitrectomia

O gel vítreo é retirado do olho e substituído por gás ou óleo de silicone. Às vezes, essa cirurgia é acompanhada da faixa de silicone.

É uma das cirurgias oculares mais longas e complexas (dura de 1 a 3 horas) e, por isso, podemos esperar algum desconforto depois. Analgésicos, anti-inflamatórios e colírios são usados na recuperação.

É indicado ficar, pelo menos, quinze dias em repouso. Ainda no pós-operatório imediato, podemos ver moscas volantes e flashes de luz. Não é permitido viajar de avião ou mudar de altitude no caso de haver gás dentro do olho, pois ele pode expandir e causar aumento da pressão intraocular. A bolha de gás, se colocada, será reabsorvida por nosso organismo em, aproximadamente, 40 dias.

Pode ser necessária a troca dos óculos após a cirurgia.

Injeções intraoculares

A injeção intravítrea consiste na administração de alguma medicação dentro da cavidade vítrea ou, como muitos dizem, no miolo do olho.

injecao-intravitreaEsquema ilustrativo de uma injeção intravítrea.

Esse procedimento não é novo, mas as medicações disponíveis para a injeção e a gama de doenças passíveis de tratamento por essa via vêm evoluindo. 
No passado, as injeções intravítreas restringiam-se à administração de antibióticos ou antifúngicos para tratamento de endoftalmites. Atualmente, essas injeções estão sendo indicadas para o tratamento de degeneração macular ligada a idade (DMLI) exsudativa e a outras causas de neovascularização, edema macular cistoide, inflamações intraoculares, etc.
Essa via de administração é usada, normalmente, em doenças da retina. A retina é o tecido nervoso que faz a transdução (transformação de um tipo de energia em outro) da luz que entra em nossos olhos em estímulos nervosos. Esses estímulos nervosos são interpretados pelo cérebro, que, então, compõe a imagem.

Voltar à página de cirurgias

Cirurgias


 Convênios Santa Beatriz
Revista Online


 Cartão Hosb

Cartão de afinidade HOSB: Consultas, exames e cirurgias a preço popular. Oftalmologia ao alcance de todos. Venha conferir e surpreenda-se! – Cartão de afinidade HOSB . feito exclusivamente para atender as suas necessidades. Consultas, exames e cirurgias agora ao seu alcance. Faça já o seu! – Agora tudo ficou mais fácil, com o cartão de […]

 
Saiba mais!

 Redes Sociais

 Unidades de Atendimento